Emiliano Gamero, o toureiro que agrediu os seus cavalos com correntes, vai atuar em Lisboa

Partilha este artigo. Ajuda a sensibilizar:

Emiliano Gamero, o polémico cavaleiro mexicano vai atuar no Campo Pequeno numa tourada a 4 de agosto.

O cavaleiro foi filmado em 2017, a agredir de forma bárbara os seus cavalos com correntes e pontapés.

Depois de ter aberto as portas ao polémico cavaleiro tauromáquico João Moura, acusado de 18 crimes de maus tratos contra animais, o Campo Pequeno vai receber em 2022 o cavaleiro mexicano Emiliano Gamero, conhecido por ter agredido de forma bárbara os seus cavalos.

Emiliano Gamero foi filmado em 2017 na sua herdade na cidade de Durango (México) a maltratar os seus cavalos, dando-lhe pontapés no ventre e golpeando-os com correntes de forma extremamente violenta e agressiva.

As chocantes imagens chegaram às estações de televisão mexicanas que as difundiram com comentários de profunda indignação pela atitude do cavaleiro tauromáquico. As imagens correram o mundo e também em Portugal foram notícia em vários órgãos de comunicação social.

Notícia de agressões de Emiliano Gamero aos seus cavalos no México:

Foi até criada uma petição no México, solicitando ao Procurador-Geral da República a prisão imediata de Emiliano Gamero e a aplicação de uma multa por maltrato animal. A petição já foi subscrita por cerca de 50.000 pessoas.

Perante a onda generalizada de críticas, incluindo de vários agentes tauromáquicos, o cavaleiro tentou defender-se, pedindo desculpas ao público e aos seus cavalos acrescentando que “Percebo que estejam furiosos comigo e espero que me possam perdoar. Não sou perfeito, nem serei, mas aprendi uma grande lição. Os meus cavalos são as minhas pernas, são o amor da minha vida

Após este pedido de desculpas de Gamero, um dos apresentadores da televisão mexicana apelidou-o de “imbecil” e “asqueroso” por abusar daquela forma de animais que lhe salvaram a vida e que estavam indefesos. O apresentador critica ainda quem possa contratar este artista, defendendo que ele devia ser totalmente vedado da prática tauromáquica.

Emiliano Gamero realiza tournée em Portugal

Depois de ver a sua imagem manchada no México, Emiliano Gamero virou-se este ano para o nosso país, organizando uma tournée em várias praças de touros portuguesas, incluindo Azambuja, Arruda dos Vinhos, Arronches, Alcácer do Sal, Beja, Arruda dos Vinhos, Terrugem, Nazaré e Lisboa.

A verdade é que durante as suas atuações, o cavaleiro mexicano exige dos seus cavalos muito mais do que a generalidade dos cavaleiros tauromáquicos, forçando-os a uma série de números circenses invulgares, aumentando assim – ainda mais – o stress e esforço dos animais e expondo-os a um risco elevado de acidentes.

Isso mesmo aconteceu na praça de touros do Redondo, no passado dia 2 de abril, quando Gamero montava uma das suas éguas, que acabou violentamente colhida na arena, partindo uma pata e acabando por ser abatida em circunstâncias que nunca foram esclarecidas. A égua foi recolhida da arena com graves lesões e sem qualquer tipo de assistência veterinária e, só mais tarde, foi noticiados o seu abate, sem qualquer explicação adicional.

Campo Pequeno recebe Gamero em agosto

Agora vai ser a vez da capital portuguesa receber na praça de touros do Campo Pequeno os números de circo de Emiliano Gamero numa tourada agendada para o próximo dia 4 de agosto, onde além dos equídeos, serão agredidos 6 bovinos quase até à morte.

É lamentável que o Campo Pequeno se preste a receber esta polémica figura, ignorando o seu passado negro no México e a forma como sujeita os seus cavalos a tamanho esforço e crueldade, sendo anunciado no nosso país de “fenómeno mexicano“.

Por este motivo, a plataforma Basta de Touradas recorda o historial de Emiliano Gamero e o episódio protagonizado este ano na praça de touros do Redondo, reavivando a memória de todos os animais que já sofreram às suas mãos.