Sagres esclarece que não apoia “arraial taurino” nos Açores

Partilha este artigo. Ajuda a sensibilizar:

A Plataforma Basta de Touradas contactou a “Sagres” depois de verificar que a conhecida marca de cerveja era um dos patrocinadores de um evento tauromáquico nos Açores, designado de “Arraial Taurino” que estava marcado para os dias 22 a 25 de abril na praça de touros da Ilha Terceira.

Tendo em conta que, em 2017 a “Sagres” anunciou que não patrocinava eventos tauromáquicos foi com estranheza que o nome da marca surgiu associado a este evento, que incluía diversas demonstrações de toureio, incluindo “tentas” com “picadores”, prática que é expressamente proibida em Portugal.

Além disso, o “arraial taurino” incluía diversas atividades destinadas às crianças, contrariando o pronunciamento do Comité dos Direitos da Criança das Nações Unidas que advertiu Portugal a afastar os menores de 18 anos da violência da tauromaquia.

Frequentemente os promotores de eventos tauromáquicos utilizam indevidamente o nome de marcas e instituições neste tipo de iniciativas, por isso mesmo a Plataforma Basta de Touradas decidiu contactar a “Sagres” no sentido de apurar se a marca apoiava, ou não, esta iniciativa tauromáquica.

A resposta, do Provedor da “Sagres” foi clara. A marca não tinha conhecimento desta iniciativa “nem a nossa autorização, quer direta, quer através do nosso Distribuidor dos Açores” pelo que “já pedimos à organização do evento para retirar o nosso logo da comunicação“, acrescentou o Provedor da “Sagres”.

A marca “Sagres” já foi, há alguns anos atrás, patrocinadora dos espetáculos tauromáquicos realizados na praça de touros do Campo Pequeno. Felizmente, a marca evoluiu e deixou de estar associada à violência das touradas tendo anunciado em 2017 que “A Cerveja Sagres não tem na sua política de patrocínios as atividades taurinas“. Neste sentido, a Plataforma Basta de Touradas congratula-se com a posição da marca “Sagres” e com a sua coerência em manter-se afastada deste tipo de iniciativas que envolvem violência e crueldade contra animais.

É fundamental continuar a denunciar este tipo de situações porque, como sabemos, muitas marcas e instituições são indevidamente associadas a eventos tauromáquicos, sem qualquer tipo de autorização, ou até, conhecimento, como aconteceu recentemente com a GNR, Cruz Vermelha, Odisseias, entre outras.

Sagres esclarece que não apoia eventos tauromáquicos.
Logotipo da Sagres foi usado indevidamente em publicidade ao “Arraial Taurino”
GNR touradas

GNR não apoia tourada

A GNR ordenou retirada do logotipo e abriu um auto de notícia contra um promotor tauromáquico que usou indevidamente o nome da instituição
turismo de portugal vila franca

Turismo de Portugal não apoia tauromaquia

“Turismo de Portugal” foi abusivamente associado à “Semana da Cultura Tauromáquica” em Vila Franca de Xira e ordenou a retirada do logotipo dos cartazes.
O Pingo Doce esclareceu a Plataforma Basta de Touradas que não patrocina qualquer tipo de atividade tauromáquica.

Pingo Doce não apoia touradas

Associado à realização de uma tourada, o Pingo Doce esclarece que “não apoia esta iniciativa, bem como não apoia outras iniciativas da mesma natureza”.

Escreva um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.