Dinheiro dos contribuintes continua a ser investido na praça de touros de Estremoz

Partilha:

Nos últimos anos foram gastos milhões de euros na praça de touros de Estremoz.

Recinto só abre ao público 3 vezes por ano.

A praça de touros de Estremoz esteve abandonada durante largos anos, até que em 2012 a Câmara Municipal decidiu investir quase 2 milhões de euros na reabilitação daquele espaço, através do recurso a fundos comunitários. O Projeto de Requalificação e Reconversão custou 84.000 euros em 2011 e no ano seguinte foram gastos mais 39.000 euros na “Coordenação de Segurança em Obra no âmbito da Empreitada de Reabilitação da Praça de Touros em Estremoz“.

Apenas, um ano após a inauguração do recinto, a Câmara Municipal de Estremoz gastou mais 76.000 euros em “trabalhos imprevistos”, situação que foi fortemente criticada pela oposição ao autarca: “com tantas carências na rede de águas, no saneamento básico, na rede viária e no parque habitacional do concelho, o presidente da câmara prefere continuar a gastar dinheiro num imóvel, que nem sequer é propriedade da autarquia”, referiu o PS de Estremoz num comunicado.

A praça de touros de Estremoz é propriedade do Centro de Bem-Estar Social de Estremoz que cedeu o recinto à Câmara Municipal por 25 anos, através da celebração de um protocolo entre as duas entidades.

Apesar disto, a Câmara Municipal decidiu voltar a investir dinheiro dos contribuintes naquela praça de touros, numa empreitada de conservação e manutenção do recinto com vista à realização de uma tourada durante a FIAPE 2022 (Feira de Artesanato de Estremoz). O montante total investido foi de 21.972 € e consistiu em pintar as paredes interiores para a realização de 1 tourada.

Além destes valores, desconhece-se o montante que a Câmara Municipal tenciona investir no apoio à realização desta tourada, bem como o retorno financeiro de um equipamento que está encerrado praticamente o ano inteiro, recebendo, em média, apenas 2 touradas por ano.

Estremoz é mais um exemplo de como a tauromaquia promove o desperdício de fundos públicos apenas para perpetuar uma tradição anacrónica que, sem os apoios públicos, já teria desaparecido.

Apesar dos milhões de euros investidos neste equipamento, o espaço continua fechado durante quase todo o ano, pelo que não garante a manutenção de postos de trabalho na região.

Fonte: Base.gov.pt

Praça de touros de Estremoz
Praça de touros de Estremoz

Gastam 40 mil euros numa praça
que recebe 1 tourada por ano

A Câmara Municipal de Vila Viçosa investiu 39.713€ na “adaptação da Rede Elétrica para a Praça de Touros de Bencatel e inspeção da mesma” apesar daquele equipamento estar fechado praticamente todo o ano.

17 milhões de euros para as touradas

A Plataforma Basta de Touradas realizou um estudo sobre os fundos públicos que são canalizados para manter as touradas em Portugal

Câmara de Santarém gasta 10.000€ em bilhetes para touradas

Bilhetes são oferecidos à população para garantir a presença de público na praça de touros