RTP deixa de emitir touradas

Após anos de queixas e de recomendações do próprio Provedor do Telespectador, a Direção de Programas da RTP decidiu, em 2021, não incluir a transmitir touradas na sua emissão.

Touradas eram o principal de motivo de queixa dos telespectadores da RTP

A transmissão de touradas na RTP sempre foi polémica, mas agravou-se quando em 2012 a estação pública decidiu transmitir uma corrida de touros no Dia Mundial do Animal, o que motivou milhares de queixas de cidadãos portugueses. A partir desse ano, e no âmbito da campanha da Plataforma Basta (Fim das touradas na RTP) e de outras organizações, multiplicaram-se as queixas à Direção da RTP e ao Provedor do Telespectador sobre este tema. Os Provedores chegaram a pronunciar-se várias vezes sobre este polémico tema, considerando que “a transmissão de touradas não é serviço público” e que a RTP se devia abster de transmitir este tipo de conteúdo.

Durante anos, as touradas foram o principal motivo de queixa dos telespectadores, chegando a estar acima do futebol e da política, temas que também geram muita polémica.

A pressão dos telespectadores da RTP, exigindo que a estação pública deixasse de investir na transmissão de touradas, levou a uma redução muito significativa do número de espetáculos tauromáquicos emitidos. Em 2012 a RTP chegou a emitir dez corridas de touros em direto na sua emissão. Em 2020 a RTP anunciou que só ia emitir uma tourada, e em 2021 os responsáveis pela RTP anunciaram, finalmente, que iam deixar de transmitir este tipo de violência contra animais.

Uma sondagem1 recente revelou que 72% dos portugueses não concordam com a transmissão de touradas na RTP. Destes, 45% acrescentam que a estação devia ser proibida de as transmitir. Curiosamente, uma sondagem encomendada pela federação que defende a tauromaquia em 2011 revelou que 63,1% dos portugueses não concordam que a televisão transmita mais corridas de touros. Este estudo, realizado pela Eurosondagem, diz ainda que na região sul, mais de 70% das pessoas são contra o aumento de transmissão de touradas na televisão.

Maioria dos portugueses não concordam com a transmissão de touradas na RTP.

Em 2021, a Associação Animal divulgou uma carta assinada por cerca de 2912 personalidades exigindo uma televisão “pública livre da transmissão de espetáculos que se baseiam na violência contra animais”.

Já em 2008 a associação tinha apresentado uma Providência Cautelar para impedir a transmissão de uma tourada na RTP tendo, na altura, anunciado que o tribunal “deu como provado que o visionamento de touradas televisionadas é (…) suscetível de ter uma influência negativa e deseducativa na construção e no desenvolvimento da personalidade de crianças e adolescentes, transmitindo-lhes a mensagem de que torturar um animal, fazer disso espetáculo e exibi-lo televisivamente (…) é aceitável e normal3.

A transmissão de touradas, nos últimos anos, envolvendo acordos entre a RTP, a Casa do Pessoal e empresários tauromáquicos, esteve envolta em muitas polémicas que terão pesado também na decisão dos responsáveis da RTP.

Embora as touradas sejam uma atividade legal e afeta ao Ministério da Cultura, são o espetáculo público mais contestado em Portugal e dos que tem uma menor taxa de público, perdendo terreno todos os anos. Em 2019 a tauromaquia perdeu um dos seus principais pilares, a praça de touros de Albufeira, onde se realizavam a maior parte dos espetáculos tauromáquicos em Portugal.

O fim das touradas na Póvoa de Varzim foi outro importante golpe recente no negócio tauromáquico. A autarquia local, liderada pelo PSD, decidiu erradicar a tradição tauromáquica e reconverter a praça de touros num espaço cultural e desportivo aberto a toda a população, durante o ano inteiro.

O fim das touradas na RTP marca uma viragem importante na forma como este espetáculo é visto no nosso país, cada vez mais contestado e considerado inaceitável pelo grau de violência e sofrimento animal que envolve.

Fontes:

  1. Barómetro CMTV
  2. Carta contra touradas na RTP junta 291 personalidades (jn.pt)
  3. Tourada na televisão só com «bolinha vermelha» | TVI24 (iol.pt)

Comentários

comentários