Plataforma Basta de Touradas denuncia touradas ilegais

  • Toureiros continuam a promover espetáculos tauromáquicos ilegais nas suas herdades;
  • Autoridades já foram alertadas para a ilegalidade;
  • Plataforma Basta de Touradas aguarda esclarecimentos da DGS e Ministério da Saúde;
  • Criadores de touros continuam a receber milhões de euros da PAC para produzir animais para touradas.

A Plataforma Basta de Touradas aguarda esclarecimentos da Direção Geral de Saúde e do Ministério da Saúde sobre os eventos tauromáquicos que têm vindo a ser realizados ilegalmente em herdades privadas, com presença de público e entrada pagas, alegadamente cumprindo as diretrizes das autoridades de Saúde, como referem os promotores na publicidade a estes eventos tauromáquicos.

Um destes casos ocorreu no passado dia 13 de junho no “Centro Equestre António Ribeiro Telles” localizado na Herdade de Vale Casas (Biscainho – Coruche) onde foi promovido um evento tauromáquico designado “O Campo e a Tradição” que contou com demonstrações de toureio, lide a cavalo, picadores e grupos de forcados, tendo sido publicitado com a referência que “o espaço estará devidamente protegido conforme as recomendações da DGS, à data”. O evento foi promovido pelo cavaleiro tauromáquico António Ribeiro Telles, contando com mais de uma centena de espectadores, apesar da denúncia prévia às autoridades, que nada fizeram para impedir a sua realização.

Entretanto, o cavaleiro já anunciou uma 2ª edição, a realizar no próximo dia 19 de julho no mesmo local, situação que já foi comunicada às autoridades pela Plataforma Basta de Touradas.

Também no mês de julho está a ser divulgada uma “Liga de toureiros e forcados” organizada pelo cavaleiro tauromáquico João Moura Jr. na sua Herdade das Arengozinhas, em Elvas, que consiste num espetáculo tauromáquico com várias eliminatórias e uma final. O evento não foi licenciado pela Inspeção Geral das Atividades Culturais, como determina a lei e foi já denunciado à IGAC e à Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens, por incluir a participação de algumas crianças.

A Plataforma Basta de Touradas manifestou ainda a sua preocupação às autoridades pelo regresso à atividade das escolas de toureio de Vila Franca de Xira e da Moita, escolas essas que são frequentadas por crianças de todas as idades, contrariando o pronunciamento claro do Comité dos Direitos da Criança da ONU que em 27 de setembro de 2019 instou o Estado Português a afastar da violência da tauromaquia os menores de 18 anos sem exceção.

A Plataforma Basta de Touradas espera que a Direção Geral de Saúde esclareça a alegada autorização para a realização destes eventos e para a reabertura das escolas de toureio. Se a deu efetivamente, assumirá a responsabilidade pelas eventuais consequências. Se não deu, esperamos que tome as necessárias medidas preventivas e punitivas.

Infelizmente, a suposta paragem da atividade tauromáquica continua a fazer vítimas entre os animais (touros e cavalos) e as crianças.

Continuam a ser promovidas ilegalmente as “tentas” nas ganadarias, com picadores e matadores de touros para apurar a bravura dos animais e os treinos de cavaleiros tauromáquicos e grupos de forcados com bezerros e novilhos que são sujeitos à violência e crueldade desta prática caduca.

Além disso, os criadores de touros continuam a receber milhões de euros de fundos comunitários para a criação de bovinos, através das ajudas da PAC, que só de Prémio de “vacas aleitantes” totaliza cerca de 2 milhões de euros/ano que deviam ser empregues na obtenção de alimentos e são desviados para a criação de animais para as touradas.

A Plataforma Basta de Touradas regista ainda que, apesar da prolongada paragem da atividade tauromáquica, não há notícia da perda de um único posto de trabalho nem do recurso ao regime de lay-off por parte da indústria tauromáquica, que como se sabe, não gera emprego nem consegue ser sustentável sem a injeção de milhões de euros de fundos públicos.

Plataforma Basta de Touradas.

Lisboa, 19 de junho de 2020.

“O Campo e a Tradição”
http://farpasblogue.blogspot.com/2020/05/13-de-junho-um-dia-de-campo-imperdivel.html
Reabertura das escolas de toureio
https://toureio.pt/escola-de-toureio-jose-falcao-tambem-retoma-a-actividade/http://tauronews.com/escola-de-toureio-e-tauromaquia-da-moita-regressa-ao-activo/
“Liga dos toureiros e forcados”
http://tauronews.com/moura-jr-faz-na-sua-herdade-a-liga-de-toureiros-e-forcados/

Comentários

comentários