Cidadãos do Reino Unido consideram as touradas “inaceitáveis”

Partilha:

Na sequência do trágica colhida que vitimou o toureiro espanhol Iván Fandiño, de 36 anos, numa praça de touros em Aire-sur-l’Adour, no sudoeste de França, a empresa “YouGov” realizou uma sondagem, questionando os cidadãos do Reino Unido sobre as touradas, revelando que 80% da população considera que esta tradição é inaceitável e deve ser abolida.

O estudo foi realizado no dia 19 de junho de 2017, e envolveu 4305 adultos a quem foi questionada a opinião sobre as touradas realizadas em Espanha. Os entrevistados tinham três opções de resposta: “Aceitável e devem continuar a ser autorizadas” (a opinião de apenas 7% da população), “Inaceitável e devem ser proibidas” (80% das respostas) e “Não sei” (13%).

Os resultados, divulgados na página web da empresa, revelam ainda que as mulheres (85%) têm uma opinião mais favorável à abolição das touradas do que os homens (75%). No que diz respeito às faixas etárias, curiosamente são os cidadãos mais velhos quem mais defendem a abolição das touradas, 84% na faixa entre os 50 e os 65 anos e 83% nos cidadãos com mais de 65 anos. Nos mais jovens (dos 18 aos 24 anos) 7% defende a continuação das touradas e 72% defende a sua abolição. É nesta faixa que se encontra a maior percentagem de indecisos (21%).

A sondagem demonstra que as touradas não são um espectáculo atrativo para os turistas, incapazes de aceitar o grau de violência e maus tratos a que são sujeitos os animais. Em Inglaterra já existiram igualmente lutas com touros, sendo muito populares as lutas com cães (daí a origem da raça “pitbull”) e com ursos (bull baiting), que entretanto foram abandonadas.

Sondagem sobre touradas (Reino Unido) 01
Sondagem sobre touradas (Reino Unido) 02
Sondagem sobre touradas (Reino Unido) 03
Sondagem sobre touradas (Reino Unido) 04
Partilha:

Comentários

comentários