Artigo de opinião

Partilha:

Um dos temas que mais tem marcado a atualidade, em debates acesos na Assembleia da República, tem sido a abolição das touradas.

Em primeiro lugar é preciso compreender o quão nociva esta atividade é, não só para os animais, mas também para as pessoas.

E necessário existir respeito e consideração com os animais, considerando os valores e princípios que deveríamos ter no século XXI.

É necessário, mais do que nunca, que existam ativistas e progressistas que lutem para que esta atividade deixe de ser permitida

É preciso que as pessoas tenham a noção do que está em causa na prática desta atividade, milhares de animais são torturados, vilipendiados, ou praticamente chacinados, por isso é necessário, mais do que nunca, que existam ativistas e progressistas que lutem para que esta atividade deixe de ser permitida.

Ouvimos muitas vezes dizer, até no parlamento, por parte de defensores desta atividade, uma frase bastante recorrente: “A tourada faz parte da cultura portuguesa e como tal devemos respeitá-la“. O que os mesmos se esquecem é que uma atividade que visa vilipendiar animais constantemente por puro divertimento humano não deve, em momento algum, ser considerada cultura, para além de mais, quando nos referimos aos animais também nos estamos a referir a pessoas no que diz respeito a tortura.

Muitas vezes recebemos notícia da morte de jovens em largadas, várias pessoas que ficam feridas e portanto, neste sentido é preciso de alguma forma, afastar as crianças e jovens desta atividade que não só muitas vezes provoca traumas, como poderá provocar o último dia da sua vida.

Constantino Sousa

Colhida em Tourada