Estudantes decidem acabar com a Garraiada em Coimbra

Share Button

Os alunos da Universidade de Coimbra foram consultados na passada terça-feira, através de referendo, acerca da continuidade da Garraiada durante o programa da “Queima das Fitas”, que se costumava realizar na praça de touros da Figueira da Foz.

A consulta democrática resultou num esclarecedor “Não” dos estudantes à Garraiada com mais de 70% dos votos contabilizados.

No total votaram 5.638 estudantes (número significativo para este tipo de consulta), num universo de 24 mil estudantes. Após a contagem dos votos, 70,7% dos estudantes disseram “Não” à Garraiada, 26,7% defenderam a continuação da Garraiada, registando-se ainda 49 votos nulos e 96 votos em branco.

A afluência às urnas neste referendo foi superior ao número de estudantes que votaram nas eleições para a direção-geral da Associação Académica de Coimbra em 2016 (menos de cinco mil alunos).

Após este resultado esclarecedor, o Conselho de Veteranos, um dos órgãos tutelares da Queima das Fitas, terá a “palavra final” em relação à realização da Garraiada, tendo já assumido que irá honrar a vontade dos estudantes.

Em 2016, foi a Queima das Fitas do Porto que optou por suspender a garraiada académica habitualmente realizada na praça de touros da Póvoa de Varzim, uma medida justificada pela “fraca adesão dos estudantes” àquela atividade nos últimos anos e à “queda da tradição tauromáquica”.

A Queima das Fitas de Coimbra realiza-se este ano de 04 a 11 de maio.

Share Button

Comentários

comentários