Agir

Share Button

VOLTAR

 

[ecampaign to=’info@basta.pt’ subject=”Fim do financiamento público da tauromaquia nos Açores”]

Exmos. Srs.

 

Presidente do Governo Regional dos Açores
Secretário Regional do Turismo e Transportes
Partidos políticos com assento na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores

 

Tomei conhecimento através da campanha cívica “Pagar touradas nao” (www.basta.pt/pagartouradasnao) que centenas de milhares de euros dos contribuintes estão a ser aplicados nos Açores na promoção e apoio a actividades tauromaquicas – cerca de 580.000 euros anuais.

Neste sentido quero expressar a minha total discordância com a despesa pública numa actividade com a qual não concordo, pela violência e o maltrato de que são vítimas milhares de animais.

 

– A actividade tauromáquica está longe de ser consensual na sociedade actual e a sua promoção nos Açores prejudica a imagem de um arquipélago que associamos à natureza pura e à tranquilidade das suas paisagens.

– As corridas de touros estão em declínio no mundo moderno, sendo uma actividade que não acolhe a aprovação da esmagadora dos turistas que nos visitam.

– As touradas não são uma actividade em expansão em Portugal e têm conhecido um decréscimo significativo no numero de corridas e de público. Nos últimos 10 anos o número de touradas caiu mais de 30% (INE).

– Segundo os dados oficiais do INE do total de público que assiste a espectáculos ao vivo em Portugal, apenas 3% assiste a touradas.

As instituições do Estado devem zelar pelo bem geral das populações utilizando os dinheiros públicos para gerar riqueza e desenvolvimento e não podem ignorar o facto de uma percentagem muito elevada da população não apoiar a realização destes espectáculos.

Não é justo que estes cidadãos sejam obrigados a financiar a sobrevivência desta actividade.

 

Por todos estes factos venho por este meio demonstrar a minha indignação com os avultados investimentos realizados nos Açores na actividade tauromáquica com fundos do erário público provenientes das autarquias, Governo Regional e União Europeia.

Sugiro que estes milhares de euros sejam canalizados para actividades não-violentas e que contribuam para o interesse geral das populações e a melhoria das condições de vida nos Açores.

A crueldade não pode ser subsidiada.

Com os melhores cumprimentos e elevada consideração,

 

[/ecampaign]

 

 

Share Button

Comentários

comentários

  1 comment for “Agir

  1. 13/09/2015 at 02:48

    Prá tourada não falta dinheiro…
    “Medicação para doença Machado Joseph sem testes por falta de verba”
    https://www.facebook.com/acorianoriental/photos/a.232401780111360.63353.207424179275787/1094407317244131/?type=1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.